Você está visualizando atualmente Se O Narcisista Cometer Um Erro

Se O Narcisista Cometer Um Erro

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Negócios

Abuso narcisico é um termo que apareceu no final do século XX e tornou-se proeminente no século XXI, graças às obras de Alice Miller e outros Neo-Freudianos, reyectando a Schwarze Pädagogik (pedagogias de veneno). O termo tem vindo a ser utilizado mais amplamente pra se conferir às maneiras de abuso nas relações adultas por quota do narcissista.

nos dias de hoje, a cultura de auto-socorro significa que uma pessoa abusada por pais narcisistas como criança, por ventura terá dificuldades com a co-dependência na idade adulta. Um adulto que está ou esteve em um relacionamento com um narcisista é provável que você deverá lutar com não saber o que constitui uma ligação “normal”. As raízes do interesse atual pelo abuso narcísico remontam à obra de Sándor Ferenczi, em sua última fração.

As raízes de todas as teorias psicoanalíticas modernas sobre o assunto os transtornos “esquizoides”, “narcisistas” e “borderline” acham-se nestes primeiros apaixonados, inquietos e incipientes tentativas de Ferenczi de auxiliar pessoas, sobre isto os outros analistas haviam caído em desespero.

Dentro destes padrões pais/filhos tão distorcidos “Ferenczi acreditava que o silêncio, a falsidade e a hipocrisia dos prestadores de cuidados de saúde são os aspectos mais traumáticos do abuso”, produzindo, em última instância, o que ele chamou de “mortificação narcisista”. Ferenczi bem como estudou tais distorções pela relação terapeuta / paciente, acusándose a si mesmo de abuso sádico (e, implicitamente, narcisista) de seus pacientes. O abuso narcísico bem como poderá transcorrer em relações de adultos, onde a pessoa narcisista tende a buscar um parceiro bem-sucedido (independente, educado e atraente), e assim como simpático para obter a admiração de seus próprios atributos – o fornecimento narcisista.

  • Viagem pro eterno
  • três Anos 2000
  • você Podes requisitar socorro a um consultor de negócios pra construir o seu plano
  • nove – Shefik Tallmadge

O narcisista cria uma relação execução de agressor-vítima a partir de um momento de abuso, convertendo em uma união traumática, o que torna custoso para o seu parceiro sair desta conexão cada vez mais abusiva. As pessoas codependentes são capazes de buscar relações com os narcisistas de modo voluntário.

As relações dos narcisistas caracterizam-se por um estágio de intensa participação e idealização de seu parceiro, seguido por um de desvalorização e após um ligeiro descarte do casal. No começo de uma conexão com um narcisista, teu parceiro só mostra o eu impecável do narcisista, o que adiciona pseudo-empatia, simpatia e charme. Uma vez que o parceiro está comprometida com a conexão (tais como, por meio do casamento ou de uma sociedade de negócios), o justificado eu do narcisista começa a aparecer. O abuso narcísico inicial começa por compradores despreciantes e cresce até o descaso, ignorar, o adultério, a sabotagem e, algumas vezes, o abuso físico.

Na medula de um narcisista encontra-se uma união de certo e de baixa auto-estima. Esses sentimentos de inadequação, projetam-se a respeito da vítima. Se a pessoa narcisista se sente pouco atraente, ela vai menosprezar a aparência de teu parceiro.

Se o narcisista comete um erro, este defeito torna-se pela culpa do casal. Os narcisistas se dedicam a abusos insidiosos e manipuladores, dando sutis sugestões e comentários que resultam em que a vítima chega a perguntar o teu próprio posicionamento e pensamentos.

Qualquer crítica do narcisista, por leve que possa ser, seja real ou percebida, desencadeia muitas vezes, a pessoa narcisista, a fúria narcisista e tentativas de aniquilação total. Isto poderá tomar a maneira de spins gritonas, sabotagem segredo (botar arapucas, ocultar pertences, esparramar boatos, etc).